sábado, 23 de maio de 2015

Filme Pelo Malo - 2014

Junior (Samuel Lange Zambrano), um menino de nove anos de idade, sonha em alisar o cabelo para ficar mais parecido com sua imagem fantasiosa de um cantor de cabelos compridos. Sua mãe Marta (Samantha Castillo) luta para sustentar a família após a morte do marido e, ao mesmo tempo, tenta evitar o jeito diferente do filho.
Filme disponível aqui

domingo, 17 de maio de 2015

Nakba



Each year on May 15th, Palestinians in Palestine and around the world commemorate the Nakba or “catastrophe”—the massive ethnic cleansing of Palestine that was initiated by Zionist militias in 1947 and continues today in many forms.

Since MECA started in 1988, we have stood with Palestinian refugees and their right to return to their land and their homes. We have supported their work to tell their stories, demand their rights and safeguard the lives, well-being and future of new generations growing up in refugee camps in Palestine and neighboring countries.
 
For more about the Nakba:

Israel continues to criminalise marking Nakba Day
 
Forced to leave grapes on the vine: the open wounds of May 1948
 
Series on the Palestinian 'catastrophe' of 1948 that led to dispossession and conflict that still endures

Nakba Day is not just about remembering - it is about the Palestinians' return

Fonte: https://www.mecaforpeace.org/

sábado, 9 de maio de 2015

Fotógrafo britânico registra hora do recreio pelo mundo

Projeto Playground do fotógrafo britânico James Mollison mostra os recreios pelo mundo. Confiram algumas imagens:

SEABRIGHT PRIMARY SCHOOL, LONDON


VALLEY VIEW SCHOOL, MATHARE, NAIROBI, KENYA


FRERETOWN COMMUNITY PRIMARY SCHOOL, MOMBASA, KENYA


Ugo Foscolo Elementary School, Murano, Venice

St. Agustine Roman Catholic School, Palm Loop, Montserrat

School #2013, Moscow



Acesse o ensaio completo aqui

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Autoridades precisam assumir a responsabilidade pela violência contra professores no Paraná - Anistia Internacional



O governador do estado do Paraná, Beto Richa, e o comando da polícia militar do Estado precisam assumir total responsabilidade pela repressão violenta à manifestação de professores realizada ontem (29/04) em frente à Assembleia Legislativa, afirmou a Anistia Internacional. As imagens em foto e video mostram que a polícia fez uso desproporcional da força para conter os manifestantes, resultando em mais de 200 feridos, entre professores, manifestantes e jornalistas, alguns em estado grave.
“É fundamental que a violência de ontem seja investigada, de forma célere e independente, e que as autoridades do alto escalão também sejam responsabilizadas pelo que ocorreu. A polícia não age por conta própria e as falas das autoridades mostram que para o governo a ação policial foi adequada. Isso é um agressão à liberdade de expressão e ao direito à manifestação pacífica”, afirma Atila Roque, diretor executivo da Anistia Internacional Brasil. Há informações de que 17 policiais foram presos por se recusarem a reprimir a manifestação dos professores.
A polícia militar do Paraná usou balas de borracha, bombas de gás lagrimogêneo, sprays de pimenta, jatos de água e cachorros para dispersar a manifestação, que reuniu cerca de 20 mil pessoas. O uso abusivo das armas menos letais e o uso desproporcional da força para conter manifestações pacíficas tem sido um padrão na atuação da polícia no Brasil. A falta de investigação e responsabilização por estes abusos é como uma carta branca para o contínuo uso desses instrumentos.
“A falta de regulamentação para o uso das armas menos letais é uma prioridade que o Brasil precisa encarar urgentemente. Os protestos de 2013 e também no ano passado, na Copa do Mundo, mostram que o uso desse armamento tem sido feita de maneira desproporcional e abusiva pelas forças de segurança no Brasil, com vítimas entre manifestantes e jornalistas”, ressalta Roque. No ano passado, a Anistia Internacional lançou o documento Eles usam uma estratégia de medo, sobre a proteção ao direito ao protesto no Brasil.
No relatório O impacto das armas e equipamentos ‘menos letais’ nos direitos humanos, lançado pela Anistia Internacional e a Fundação Omega este mês, ficam claros os riscos médicos (de ferimentos graves até a morte) do uso de uma grande variedade de armas e equipamentos utilizados no policiamento, incluindo o controle da multidão durante manifestações. A Anistia Internacional também tem um guia de boas práticas para o policiamento de manifestações pacíficas.
Saiba mais
Fonte: https://anistia.org.br/noticias/autoridades-precisam-assumir-responsabilidade-pela-violencia-contra-professores-parana/


Massacre de Professores no Paraná


Governador Beto Richa sitia legislativo para que deputados votem, isolados, medida do ‘ajuste fiscal’ que ataca Previdência dos servidores
DA REDAÇÃO DA ADUFF
O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), transformou o Centro Cívico de Curitiba, capital do estado, num campo de guerra para que deputados pudessem votar, isolados e com as galerias da Assembleia Legislativa vazias, o projeto de lei que transfere dinheiro do fundo de Previdência dos servidores para o caixa do governo. Veículos de comunicação de Paraná divulgam que já são mais de 150 os feridos na manifestação da tarde desta quarta-feira (29).
Notícia não confirmada aponta que ao menos oito casos seriam de certa gravidade. A polícia usa cães, balas de borracha, cassetetes e bombas de gás lacrimogêneo contra os servidores, boa parte professores ou técnicos da educação básica – até as 18h30 desta quarta os ataques continuavam. Repórter do jornal “Gazeta do Povo” afirmou que a tropa lançava bombas de gás mesmo sem qualquer provocação, por terra e pelo ar, usando helicópteros. “Ninguém entre os manifestantes tinha armamento capaz de enfrentar uma tropa compacta de policias do choque”, afirmou a reportagem. Milhares de servidores participam do protesto.
Richa determinou que a Polícia Militar cercasse a Assembleia Legislativa, e reprimisse as manifestações de profissionais da educação e de outras áreas, para que deputados pudessem aprovar o projeto, que integra conjunto de medidas de ‘ajuste fiscal’ que visam economizar recursos para pagar juros das dívidas públicas do estado. Em fevereiro, os servidores ocuparam a Assembleia e impediram que o projeto fosse votado.]


[REP] Revista de Educação Pública publica nova edição

Caros leitores,

A Revista de Educação Pública acaba de publicar seu último número,
disponível em
http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica.
Convidamos a navegar no sumário da revista para acessar os artigos e outros
itens de seu interesse.

Agradecemos seu interesse e apoio contínuo em nosso trabalho,
Dioneia da Silva Trindade
Universidade Federal de Mato Grosso
Fone 65 3615 8466
rep@ufmt.br

Revista de Educação Pública
v. 24, n. 56 (2015): Revista de Educação Pública, v. 24, n. 56, maio/ago.
2015
Sumário
http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/issue/view/196


--------
Expediente (305-312)
        Equipe Editorial

Apresentação (313-316)
        Silas Borges MONTEIRO,  Edson CAETANO

Didática da tradução: transcriações do currículo no projeto
Escrileituras (317-331)
        Sandra Mara CORAZZA,    Carla Gonçalves RODRIGUES,      Ester Maria Dreher
HEUSER, Silas Borges MONTEIRO

Lectura transductiva y educación entre Bildung, Instrucción y Gestaltung.
Una reflexión latinoamericana (333-349)
        Gonzalo S. AGUIRRE

A crítica educacional como recusa à metafísica pedagógica (351-364)
        Julio Groppa AQUINO

Abrir os olhos (As imagens à luz da escritura) (365-377)
        Eduardo PELLEJERO

Escolarização de crianças brasileiras migrantes no Japão: política de
inserção escolar e currículo (379-403)
        Izumi NOZAKI

Espaços/tempos milenares dos povos e comunidades tradicionais: notas de
pesquisa sobre economia, cultura e produção de saberes (405-428)
        Lia TIRIBA,     Maria Clara Bueno FISCHER

Atuação, concepções e saberes de profissionais da Educação Infantil:
um olhar sobre um processo de formação inicial em serviço (429-442)
        Taciana Mirma SAMBRANO, Dioneia da Silva TRINDADE,      Vera Lúcia Fernandes
Aragão TANUS

Como “produzir clarões” nas pesquisas em educação? (443-454)
        Marilda Oliveira de OLIVEIRA

Uma base à Base: quando o currículo precisa ser tudo (455-469)
        Talita Vidal PEREIRA,   Hugo Heleno Camilo COSTA,       Érika Virgílio Rodrigues
da CUNHA

Os livros e a vida (471-481)
        Paola ZORDAN


E-book
--------
Revista de Educação Pública, v. 24, n. 56, maio/ago. 2015 (305-494)
        Equipe Editorial

Publicação de nova edição Revista Histedbr On-line

Caros leitores,

Revista HISTEDBR On-Line acaba de publicar seu último número em
https://www.fe.unicamp.br/revistas/ged/histedbr. Convidamos a navegar no
sumário da revista para acessar os artigos e itens de interesse.

Agradecemos seu interesse em nosso trabalho,
HISTEDBR UNICAMP
histedbr@unicamp.br

Call for Papers

THE GREAT OUTDOORS?  CHILDREN, YOUNG PEOPLE AND FAMILIES IN NATURAL AND RURAL SPACES

9th and 10th September 2015
Centre for Children & Youth, and Institute of Health & Wellbeing
University of Northampton

Organising committee:

John Horton, Faith Tucker, Michelle Pyer

Keynote speaker:

Professor Owain Jones (Bath Spa University)

Themes:

This conference marks 15 years since the publication of Matthews et al.’s (2000) ‘Growing up in the countryside: children and the rural idyll’. This anniversary represents a timely moment for reflection on the state of research into children, young people and families in, and in relation to, ‘rural’ and ‘natural’ spaces. We suggest that this anniversary should prompt consideration of the complex ways in which rural and natural spaces have changed over last two decades, recognising the multiple, shifting ruralities and natures which constitute the everyday lives of children, young people and families in diverse international contexts. We also call for continued critical reflection upon the categories of ‘natural’ and ‘rural’ which are perhaps too-often conflated, sentimentalised and idealised in relation to childhood, youth and families.

In a context of growing policy/practitioner concern about the value of outdoor, natural and rural spaces (e.g. for education, play, health and well-being) and on-going conceptual/critical reflections upon ideas/norms about nature and countryside (e.g. via wonderfully rich theorisations of landscape, materiality, vitalities, human-nonhuman interactions, emotions/affects), we invite papers which focus on children, young people and families in relation to the following topics:

  • Managing natural and/or rural environments for children, young people and families;
  • Play and learning in natural and/or outdoor spaces;
  • Rural change and livelihoods in the Global South;
  • Health and wellbeing in natural and/or outdoor spaces;
  • Friendships, relationships and belonging in rural and/or natural environments;
  • Innovative concepts and research methods for exploring rural and/or natural spaces;
  • Community social norms and surveillance in rural and/or natural areas;
  • Participation, activism and citizenship in natural and/or outdoor spaces;
  • Concepts of rural idyll, nature deficit disorder and the great outdoors;
  • Changing contexts of policy and service provision for rural spaces;
  • Rural mobilities, economies and housing

Abstracts (c.200 words) should be emailed to: faith.tucker@northampton.ac.uk by 15th June 2015.


Further information:
Location: The conference will be held at Sunley Conference CentreUniversity of Northampton.

Conference registration: standard fee £160, postgraduate students £90.  Fee includes lunch on both days and conference dinner on 9thSeptember.  Accommodation can be booked at Sunley Conference Centre (http://www.sunley-northampton.co.uk/index.php).  Please note that there is an additional charge for accommodation.

Twitter: @CCYNorthampton #ccyevent

Nueva fecha de cierre - VIII Escuela Sur-Sur: Desigualdad y justica social: perspectivas desde el Sur, Global del 11 AL 18 de septiembre, 2015 en Durban, Sudáfrica


El Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO), el Consejo para el Desarrollo de las Ciencias Sociales en África (CODESRIA), y la Asociación Internacional de Economía del Desarrollo (IDEAs), se complacen en anunciar –en el marco del tercer trienio del Programa de Cooperación Académica entre América Latina/África/Asia– la convocatoria a participar de la Octava Escuela Sur-Sur sobre “DESIGUALDAD Y JUSTICIA SOCIAL: PERSPECTIVAS DESDE EL SUR GLOBAL”. La Escuela se llevará a cabo en Durban, Sudáfrica, desde el 11 al 18 de septiembre de 2015.
Podrán postularse para participar de la Escuela Sur-Sur, jóvenes residentes en los países del Sur que estén desarrollando activas carreras académicas y que cuenten con educación universitaria, preferentemente, con título de maestría en alguna de las ciencias sociales y humanidades. Las/os postulantes deben tener un demostrable conocimiento práctico de idioma inglés. En conjunto, serán seleccionados/as para participar de la Escuela treinta (30) personas, diez (10) por cada uno de los tres continentes, a saber, África, América Latina y Asia. Los gastos de participación de los/as postulantes seleccionados/as serán enteramente cubiertos, incluyendo pasaje aéreo (en clase económica), alojamiento y comidas.
Inscripción en línea >> 
(Para postulantes de América Latina y el Caribe)
Nueva fecha de cierre de inscripción10 de mayo de 2015

CONSULTAS
Los postulantes africanos deben enviar sus postulaciones por vía electrónica a: CODESRIA
south.institute@codesria.sn
Los postulantes asiáticos deben enviar sus postulaciones por vía electrónica a: IDEAs
south.institute@networkideas.org
Los postulantes latinoamericanos y caribeños deben realizar sus postulaciones electrónicamente mediante:
El sitio web de CLACSO: www.clacso.org

[ETD] Publicação de nova edição

ETD - Educação Temática Digital acaba de publicar seu último número em
https://www.fe.unicamp.br/revistas/ged/etd. Convidamos a navegar no sumário
da revista para acessar os artigos e itens publicados.


Artigos
--------
Políticas nacionais de ação afirmativa e ambientais: gestão no ambiente
de uma instituição de educação profissional (11-26)
        Diva Valério Novaes,    Newton Antonio Paciulli Bryan
A perspectiva epistemológica em Antonio Gramsci e a pesquisa de políticas
educacionais (27-41)
        Maria de Lourdes Pinto de Almeida,      Sidney Reinaldo da Silva
Qualidade e equidade das condições de oferta no ensino fundamental (42-57)
        Aline Kazuko Sonobe,    José Marcelino Rezende Pinto
Accountability em educação: mais regulação da qualidade ou apenas um
estágio do Estado-avaliador? (58-74)
        Marilda Pasqual Schneider,      Elton Luiz Nardi
Relação estado e sociedade civil nas políticas educacionais para a
educação de jovens e adultos (75-87)
        Elielma Souza Maiolino
Políticas públicas em educação: um apanhado histórico (88-106)
        Lourenço Ocuni Cá,      Cristina Mandu Ocuni Cá
Guattari e a topografia da máquina escolar (107-124)
        Alexandre Filordi de Carvalho,  André Campos de Camargo
Implicações midiáticas e acadêmicas nos modos de apropriação do
pensamento de Gilles Deleuze e Félix Guattari para o debate em educação
no Brasil (125-141)
        Christian Fernando Ribeiro Guimarães Vinci,     Cintya Regina Ribeiro
Pesquisa em educação: investigação sobre a ação pedagógica (142-156)
        Siomara Moreira Vieira Borba,   Natália Regina de Almeida
Ideologia e reconhecimento: reflexões sobre a obrigatoriedade da temática
história e cultura afro-brasileira (157-175)
        Verônica de Freitas Rolandi,    Artur José Renda Vitorino
A ONU, suas normativas e o ordenamento jurídico para o atendimento de
adolescentes em conflito com a lei no Brasil: as políticas de
socioeducação (176-192)
        Maria Nilvane Zanella,  Angela Mara de Barros Lara
A formação de professores alfabetizadores e o Programa Ler e Escrever
(193-210)
        Elvira Cristina Martins Tassoni,        Maria Auxiliadora Bueno Andrade Megid

Relato de Experiência
--------
Participatory photography: Language minority teenagers’ sense of
belonging? (211-227)
        Gunilla Holm

Documento
--------
Instrucção publica e analphabetismo (228-229)
        ETD Comissão Editorial