sábado, 30 de junho de 2012

12º Encontro Nacional de Práticas de Ensino de Geografia Formação, pesquisa e práticas docentes: reformas curriculares em questão

João Pessoa - PB, de 13 a 17 de Outubro de 2013
Universidade Federal da Paraíba - UFPB


PRIMEIRA CIRCULAR
Eixos temáticos

1 – As Diretrizes Curriculares Nacionais para o ensino de Geografia

2 – O Estágio Supervisionado na formação do professor de Geografia

3 – Ensino de Geografia e multiculturalidade

4 – Outras modalidades de ensino de Geografia: aspectos teórico-metodológicos

5 – Diferentes Linguagens no ensino de Geografia: novas possibilidades

6 – Ensino de Geografia nos anos iniciais: formação e saberes docentes

7 – História da Geografia Escolar: pesquisa e contribuições para a formação de professores

8 – A Construção de Conhecimento Escolar: conceitos e conteúdos


Realização
Grupo de Pesquisa Ciência, Educação e Sociedade (GPCES/UFPB)
Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGG/UFPB)
Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE/UFPB)

Apoio Institucional

Universidade Federal da Paraíba (UFPB) - Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) - Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) - Instituto Federal da Paraíba (IFPB) - Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq) - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (CAPES)

Coordenação Geral: Profa. Dra. Maria Adailza Martins de Albuquerque (CE/UFPB)

terça-feira, 26 de junho de 2012

Criação da SBALF - Sociedade Brasileira de Alfabetização

Caros colegas:
Convidamos a todos para a Assembleia de criação da SBALF - Sociedade Brasileira de Alfabetização, no dia 18 de julho próximo, às 12:30h, no Salão Nobre da Faculdade de Educação da UNICAMP, durante a realização do 18º COLE -  Congresso de Leitura do Brasil (16 a 20/07/12).
Solicitamos que esse convite seja divulgado entre colegas da área e de áreas afins e entre os participantes de seus grupos de trabalho/estudo.
Desde já agradecemos.
Um abraço,
Cecilia Goulart, em nome da Comissão Provisória de Criação da SBALF

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Boletim de Geografia

Caros leitores,

Boletim de Geografia acaba de publicar seu último número em
http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/BolGeogr. Convidamos a navegar no
sumário da revista para acessar os artigos e itens de interesse.

Agradecemos seu interesse em nosso trabalho,
Boletim de Geografia - UEM
UEM
Fone (44) 3011-4290
Fax (44) 3011-4290
dge-boletim@uem.br

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Imagens sobre aprender em várias partes do Mundo

Schule gleich Schule?

Wie lernen Schüler rund um den Globus? Fast überall auf der Welt schreibt der Lehrer mit Kreide an die Tafel. Doch die Lernorte sehen unterschiedlich aus. Schüler sitzen unter freiem Himmel an improvisierten Schulbänken, im Schneidersitz auf dem Boden - oder am eigenen Laptop.

Acesse as imagens
Por Juanita Reina

sábado, 16 de junho de 2012

Blog da Creche UFF


Já está no ar o Blog da Creche UFF sobre a greve 2012. O endereço do Blog é: crecheuffgreve2012.blogspot.com
As notícias para pubicação devem ser encaminhadas para o seguinte email: crecheuffgreve2012@gmail.com
Passem por lá e deixem seu apoio ao nosso movimento.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Greve na Creche UFF

Os pesquisadores, professores e demais membros do Grupo de Pesquisas e Estudos em Geografia da Infância -GRUPEGI/CNPq, apoiam a greve e as reivindicações da Creche UFF. Contem com nosso apoio.
Equipe do GRUPEGI.

"A Creche UFF, unidade federal de educação infantil vinculada à Universidade Federal Fluminense, atende em torno de 60 crianças filhas de funcionários, alunos e professores da universidade, e vai completar 15 anos em outubro de 2012.

Durante todos esses anos temos lutado para institucionalizar a Creche UFF e para consolidar uma proposta de educação infantil com base no tripé que sustenta a missão da universidade pública: o ensino, a pesquisa e a extensão. Nosso trabalho é uma referência nacional no campo da Educação Infantil e da Pesquisa com crianças e, inclusive, também tem visibilidade internacional, pelo interesse que desperta nos vários pesquisadores de outros países que nos visitam ou que têm conhecimento do nosso trabalho através de nossos participações em eventos científicos internacionais.

A despeito da qualidade do trabalho, até hoje não temos um quadro de professores concursados. Os convênios firmados com as prefeituras, como é o cado do convênio atual com São Gonçalo, nos cedem professores e, em contrapartida, garantimos formação continuada dos professores da rede. Essa situação não se sustenta mais, pois tem sido responsável pela instabilidade e precariedade do funcionamento da instituição, que muitas vezes é obrigada a fechar uma turma ou reduzir o horário de atendimento pela falta de professor.

Desse modo, decidimos suspender nossas atividades, nos juntando ao grande número de instituições federais do país que estão em greve principalmente por melhores condições de trabalho!. A creche tem uma pauta própria de reivindicações: concurso público para professor da carreira do Ensino Básico Técnico Tecnológico e independência financeira. Se não ocorreram mudanças imediatas, infelizmente, seremos obrigados a interromper nosso trabalho.

Gostaríamos muito de contar com todos vocês, criando uma rede que reforce nossas reivindicações, explicitando onde for possível esse apoio, nas redes sociais, em blogs de grupos de pesquisas, páginas institucionais. Criamos um endereço:apoiocrecheuff@gmail.com caso queiram nos enviar diretamente sua mensagem de apoio."
Acessem o documento em:
https://docs.google.com/file/d/1pH5jFLYq8Nro7KAeVqw--KtRkbsdoeJ4FDmYS7ITpiSKgADPSkKEfi4nA5GU/edit

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Minicursos II Fórum Iscar Brasil

Nos dias 10 e 11 de agosto irá ocorrer nas dependências da Faculdade de Educação o II Fórum dos grupos de pesquisas da TEORIA DA ATIVIDADE E PESQUISA SÓCIO-HISTÓRICO-CULTURAL DO BRASIL (ISCAR BRASIL), entre as atividades previstas irá ocorrer o momento “Diálogos ISCAR Brasil na Educação”, que destinam aos diálogos entre os pesquisadores, professores da educação básica e demais interessados. Serão oferecidos minicursos, oficinas ou outras modalidades com temáticas diferenciadas, conforme quadro a seguir. Quem desejar participar poderá se inscrever em uma dessas atividades, que ocorrerão no dia 11 de agosto de 9h30 às 12h30m, em sala a ser divulgada.

O valor da inscrição somente para o momento “Diálogos ISCAR Brasil na Educação” será de 40,00 reais, pagos diretamente na inscrição. Quem se inscreveu no evento geral, já está automaticamente escrito nesse momento, uma vez que o valor pago de 100,00 reais é para todo o Fórum, porém é necessário confirmar em qual das atividades descritas a seguir irá participar.

As inscrições no “Diálogos ISCAR Brasil na Educação” ocorrerão entre os dias 18 e 20/06, de forma presencial na Faculdade de Educação ou pela página http://www.ufjf.br/segundoiscarbrasil/inscricoes-nos-minicursos/

As inscrições feitas por e-mail deverão indicar até 03 atividades em ordem de preferência, a secretaria do evento irá tentar atender as solicitações, mas dependerá da ordem das chegadas das inscrições e do número de vagas disponibilizadas.

Quem desejar se escrever em todo Fórum, poderá fazer diretamente na página do evento, porém deverá confirmar a participação em uma das atividades do “Diálogos ISCAR Brasil na Educação”, na mesma data descrita acima.

Para detalhes do Fórum acesse: http://www.ufjf.br/segundoiscarbrasil/

RELAÇÃO DE MINICURSOS
Temas
Ementas
Vagas
Responsáveis
01
A Brincadeira na perspectiva sócio-histórico-cultural
O minicurso se propõe a refletir sobre o brincar na infância e, principalmente nas instituições de educação infantil, tomando por base metodológica a perspectiva crítico-colaborativa e o referencial sócio-histórico-cultural de Vygotsky, Elkonin e Leontiev. Pretende-se problematizar aspectos e detalhamentos que emergem do cotidiano da prática de creches e pré-escolas articulados a saberes teóricos produzidos pelos autores citados e por pesquisas recentes sobre o tema.
25
Aretusa Santos

Víviam C. de Araújo

Eliza Kelly G. Amorim

Letícia de Souza Duque

Lilian Marta D. Gomes

Marília D. B. de Almeida
02
Aprender brincando – histórias infantis: a atividade social e as organizações narrativas e descritivas de livros de histórias infantis
O minicurso pretende discutir a formação de educadores da Educação Infantil com foco no trabalho com atividade social e organização das histórias infantis. Os participantes terão oportunidade de construir propostas para: desenvolver performances/brincar como espaço para constituição das crianças como protagonistas de sua vida atual e futura; trabalhar com atividades da vida real como palco para ação, formação e reflexão das crianças quanto à cidadania; criar possibilidades de construções colaborativas entre professores e crianças de valores desejáveis e de organizações cognitivo-afetivas importantes na formação de comunidade leitora.
40
Alzira Shimoura

Elvira Aranha

Simone A. Magalhães

Ilka Schapper
03
Atividade social nas aulas de língua inglesa
O objetivo do minicurso é apresentar uma perspectiva sócio-histórico-cultural sobre o ensino-aprendizagem de língua estrangeira, a fim de que os participantes produzam uma unidade didática que poderá ser posteriormente utilizada em suas aulas.
40
Camila Santiago

Simone A. Magalhães

Penélope Rodrigues

Joana Batista
04
As narrativas orais e o desenvolvimento da imaginação criativa na infância
O minicurso tem por objetivo contribuir para a formação em atividades de narração de histórias, oportunizando a ampliação dos repertórios de textos e suportes para a narrativa e, ao mesmo tempo, favorecer a reflexão partilhada entre pares sobre essa experiência. Constituído de três momentos: o primeiro contemplará uma abordagem teórica fundamentando a relevância da prática de narrativas orais com as crianças. Num segundo momento, vivenciaremos com os/as participantes algumas narrativas que favorecem o desenvolvimento da imaginação criativa, em especial os contos de fadas. Por último, convidaremos os/as participantes a narrarem coletivamente uma história.
20
Maria Cristina F. Amaral

Edineia Castilho Rieiro

Nilcéa Beatriz J. Braga
05
Avaliando na educação infantil
O minicurso pretende abordar os seguintes conteúdos: • Avaliação em documentos legais; • Avaliação na perspectiva histórico-cultural; • Concepções, finalidades e princípios; • Instrumentos de registro; • Análise de situações e registros vivenciados no cotidiano das Instituições de Educação Infantil; • Propostas para o registro do acompanhamento do desenvolvimento e aprendizagens da criança, considerando-a em todos os seus aspectos: social, cognitivo, físico, psicológico, emocional, afetivo e linguístico.
25
Patrícia Maria R Cestaro

Maria Darcilene Aragão

Eneida G. Tolentino
06
Cultura, linguagem e cognição no trabalho com projetos
O trabalho com projetos na Educação Infantil e no Ensino Fundamental visa organizar o currículo de modo a permitir a interação entre crianças e adultos na pesquisa, produção e socialização do conhecimento escolar. Este minicurso pretende discutir as bases teóricas e epistemológicas dessa abordagem, a partir da teoria sociocultural.
30
Marisol B. de Mello
07
Espaços vividos e mapas vivenciais
A partir do conceito de vivência (“perejivanie”) presente na teoria histórico-cultural, discute-se estratégias metodológicas que possam cartografar os espaços cotidianos.
30
Jader Janer M. Lopes
08
Gestão de atividades escolares
Este minicurso trabalhará a gestão e a ação escolar com foco nas formas de analisar e avaliar criticamente atividades do contexto escolar. Serão discutidas as Cadeias Criativas que organizam as atividades de formação e ação de professores, coordenadores, diretores, formadores e supervisores e a apropriação de processos verbo-visuais para nelas atuar. A proposta será analisar Cadeias Criativas para a observação, análise, interpretação e intervenção críticas a partir de exemplos trazidos pelos apresentadores.
40
Giselle Carvalho

Adriana Watanabe

Maria do Socorro Gomes

Daniela Macambira

Monica Guerra

Monica Lemos

Belia Bonini
09
Leitura e escrita nas diferentes áreas
Este minicurso trabalhará a formação de professores com foco em escolhas metodológicas para organizar e conduzir pesquisas nos modos como leitura e escrita são trabalhados nas diferentes áreas do contexto escolar. Especificamente o foco está em analisar e avaliar criticamente os conceitos de colaboração e contradição como uma unidade monista e dialética e seu papel na constituição de contextos de aprendizagem e desenvolvimento. A proposta estará em analisar a relação colaboração e contradição a partir de exemplos trazidos pelos apresentadores.
30
Maria Cecília Magalhães

Maria Regina Pereira

Luiz Miguel

Oitilia Ninin

Marlene R. S. Graciano

Elvira Aranha

Francisca Mota
10
Núcleos de significação: a apreensão da dimensão subjetiva da realidade
Este minicurso tem por objetivo de apresentar a proposta de Núcleos de Significação e permitir aos participantes vivenciar uma experiência de análise de material qualitativo, usando esse procedimento. Num primeiro momento, faremos uma apresentação de aspectos teórico-metodológicos que orientam a produção, análise e interpretação dos dados. Num segundo momento apresentaremos uma pesquisa realizada no âmbito de um Projeto de Cooperação Acadêmica. E, finalmente, proporcionaremos aos participantes um momento de vivenciar a análise e interpretação de dados utilizando os NS. Para tanto, proporemos um exercício de análise a partir de material empírico, previamente selecionado por nós, e percorreremos todas as etapas que compõe este procedimento: a identificação e seleção dos pré- indicadores, a organização dos indicadores e a articulação destes em Núcleos de Significação.
30
Wanda M. J. de Aguiar

Virgínia C. Machado

Júlio Ribeiro Soares

Elvira Maria
11
O ‘Debate Crítico’: uma proposta de trabalho com argumentação em sala de aula
O ‘Debate Crítico’ caracteriza-se pela prática sistemática de argumentação e ponderação respeitosa de ideias. Partindo dessa conceitualização, este minicurso visa promover o ‘Debate Crítico’ como uma ferramenta pedagógica de desenvolvimento de competências argumentativas que possibilita a construção de conhecimento no processo de ensino-aprendizagem em sala de aula e o desenvolvimento de habilidades cognitivas.Para o presente evento, propomos a realização de um minicurso em três módulos de trabalho teórico-prático. O primeiro módulo constitui uma aproximação inicial aos conceitos relacionados à Argumentação e ao “Debate Crítico”. O segundo módulo visa à preparação sistemática dos participantes para posterior realização de um ‘Debate Crítico’ entre eles. Finalmente, o terceiro módulo é a execução de um ‘Debate Critico’ por parte dos participantes e uma discussão sobre a experiência realizada.
30
Selma Leitão

Nancy Ramírez

Natália Barros

Larissa Canto

Laura Ruiz

Dayse de Souza

Gabriel Macêdo

Angelina Vasconcelos
12
Organização curricular e atividade social
Este minicurso tem por objetivo fornecer embasamento teórico-prático para a produção de unidades didáticas e sequência de tarefas com base em atividades sociais para o trabalho em diferentes áreas do conhecimento, advogando pela integração entre elas, a partir de um trabalho que se materialize nas práticas discursivas e aproxime a sala de aula à vida que se vive. Para tanto, partirá da discussão dos princípios da Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural e do papel fundamental da linguagem na produção de conhecimentos que servirão de base para a análise crítica das linguagens verbal e não verbal que realizam as práticas pedagógicas. Em seguida, proporá a construção de sequências didáticas que exprimam a fundamentação teórica proposta no curso e modos de execução do currículo que ‘imitem’ a vida real.
40
Rosimeire Rodrigues

Maria Cristina Meaney

Feliciana Amaral

Isabela Manoel

Claudia Gil Rycbebusch

Airton Pretini Junior

13
Periodização histórico-cultural do desenvolvimento e brincadeira de papéis na educação infantil
O minicurso tem por objetivo apresentar e discutir a concepção histórico- cultural de desenvolvimento infantil, com ênfase ao problema da periodização do desenvolvimento, refletindo sobre as implicações pedagógicas para o ensino na educação infantil. Tendo como principais referências as ideias de L. S. Vigotski, A. N. Leontiev e D. B. Elkonin, serão abordados os seguintes conteúdos: natureza histórico-cultural do desenvolvimento psíquico humano; periodização do desenvolvimento infantil; brincadeira de papéis sociais como atividade dominante na idade pré-escolar; natureza e estrutura da atividade lúdica e suas contribuições para o desenvolvimento psíquico da criança.
25
Giselle M. Magalhães

Juliana Pasqualini
14
Refletindo sobre o tempo na educação infantil
O minicurso tem como objetivo discutir o desenvolvimento da noção temporal na criança pequena. Apresentaremos resultados de pesquisas recentes, discutiremos as formas como o tempo permeia a Educação Infantil e o cotidiano das crianças. Faremos uma oficina de elaboração e construção de artefatos temporais que dialoguem com os conceitos em desenvolvimento na criança. Os participantes terão oportunidade de refletir sobre sua prática e sobre o desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças com quem trabalham.
30
Zena Eisenberg

Global Studies of Childhood


CALL FOR PAPERS for a Special Issue of the journal 
Global Studies of Childhood (www.wwwords.co.uk/GSCH)
ACTUALIZATION OF CHILDREN'S PARTICIPATION RIGHTS
Co-editors: VICKI COPPOCK, Edgehill University, UK
& LOUISE PHILLIPS, University of Queensland, Australia
Focus & Rationale
In contemporary times, children are widely viewed as competent and capable. Yet the actualization of children demonstrating their competence and capability through active participation in society is limited. Nearly a quarter of a century has passed since the United Nations General Assembly adopted the United Nations Convention on the Rights of the Child (UNCRC), though implementation of children’s participation rights has to date been minimal.  From the conception of children’s rights with the 1924 Geneva Declaration of the Rights of the Child protection and provision have been the main emphasis. Participation rights defined in the UNCRC are viewed by many as aspirational and not yet realised. There are many reasons for this, which involve constructs of children and childhood, positionings of children and adults in society, and socially constructed demarcations between children and adults. 
Participation requires children to be recognized as participants in society. Many social practices and structures do not recognize children as participants in society, instead they are confined to the private words of home and school. Limited support for children’s participation rights has led to discussion and advocacy for children’s citizenship which offers scope to increase children’s status in society so that their voices can be heard through active engagement in decision-making that affects their lives. Enabling children to actualise participation rights requires reconceptualising understandings of children, childhood and children’s citizenship. New ways of thinking about children, childhood and children’s citizenship are required to open avenues for children’s claims for participation rights. This special issue aims to problematise barriers for children’s participation and explore new ways of thinking about children, childhood and citizenship that will enable greater scope for the actualization of children’s participation across a wide range of societal sectors . 
Scope
This special issue of Global Studies of Childhood seeks to explore actualizations and hindrances of children’s participation rights. Perspectives from across the globe and across diverse disciplines are particularly sought.  Target disciplines may include: allied health professions, education, civic studies, community cultural development, policy development, social work, sociology of childhood, sustainability, and the arts.
Contributions to this special issue will explore one or more of the following questions:
• How do global forces impacts on children’s participation rights?
• How do social cultural values influence the actualization of children’s participation rights?
• What can children’s participation in education, research, communities, and public spheres be?
• How can theories (e,g., critical, postmodern, poststructuralist, post-colonial, queer theory, humanist and post-humanist perspectives) shed light on possibilities and hindrances of actualisations of children’s participation rights?

We seek proposals for traditional papers of 4000-6000 words.
Submissions of colloquia are also welcome, that is edited exchanges between individuals working in divergent disciplines around a specific question relating to children’s participation rights. These exchanges are to be in the region of 2000 words, and provoke debate to provide links and pointers to areas for shared interdisciplinary research as an outcome of the exchange.
Aims
This special issue of Global Studies of Childhood aims to:
• present global perspectives on children’s lived experiences of participations rights
• provoke discussion of issues pertaining to the actualisation of children’s participation rights in global contemporary contexts
• profile specific experiences of children’s lived experiences of participations rights within various geographic locales and cultural frames
• problematise forces that complicate, block and distort possibilities for the actualization of children’s participation rights
Timeline
July 30th 2012 - Deadline for 500-700 word proposals for contributions
September 1 2012 - Selected contributors invited to submit full paper
December 14 2012 - Deadline for full papers
February 14 2013 - Feedback on first drafts
April 12 2013 - Final drafts due
June 2013 - Special Issue published
All proposals should be sent to
coppockv@edgehill.ac.uk and louise.phillips@uq.edu.au

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Seminário Patrimônio, Memória e Identidade Negra

Início:13/06/2012 - 18:00
End: 16/06/2012 - 18:30

A UFF realiza de 14 a 16 de junho o Seminário Patrimônio, Memória e Identidade Negra, no Campus do Gragoatá, Bloco D, térreo, São Domingos, Niterói. Dentre as principais atividades do seminário, estão conferências e mesas-redondas com pesquisadores e detentores de bens imateriais do Brasil, apresentação de trabalhos, reuniões de redes, além do lançamento de filmes e livros.

A UFF, em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e com comunidades jongueiras da Região Sudeste, articula desde 2007, no Programa de Pesquisa e Extensão Pontão de Cultura do Jongo/Caxambu, ações de salvaguarda do jongo no Sudeste registrado, em 2005, como Patrimônio Cultural do Brasil.

Quem deseja escrever seu trabalho no seminário tem até o dia 24 de maio. Serão selecionados até dez trabalhos concluídos de mestrado ou doutorado sobre patrimônio cultural imaterial, que vão ser apresentados e debatidos nos painéis com os temas Patrimônio Imaterial e a Política Cultural e Patrimônio Cultural Imaterial: Mudanças e Permanências. Os participantes que não vão escrever trabalhos devem se inscrever e pagar uma taxa no Banco do Brasil.

Em 15 de junho, será realizada a 3ª Noite do Jongo, com uma grande roda de 64 lideranças jongueiras das 16 comunidades da Região Sudeste que integram o Pontão de Cultura do Jongo/Caxambu.

Serão conferidos certificados de participação mediante controle de frequência nas atividades do seminário.

Confira a programação completa, tenha acesso à ficha de inscrição de trabalhos e de participação em http://seminariopatrimonioimaterial.wordpress.com.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Fórum de Educação Infantil do Rio de Janeiro Fórum Infâncias e Escolas da Natureza (FINAflor/Unirio)

Rodas de Conversa na Cúpula dos Povos - Rio +20

As crianças são a espécie que se renova sobre a Terra: seres da cultura e, simultaneamente, de natureza. 
As infâncias e o lugar das crianças no contexto de uma sociedade orientada pelos objetivos da produção e do consumo. A cidade inóspita e a escola como último reduto para uma atividade fundamental: o brincar. A obsessão dos adultos pelo trabalho, a volúpia do consumo, o silenciar das relações humanas e a solidão das crianças contemporâneas. Escola: que lugar é este? Os desafios de educar para a felicidade e a superação da cultura antropocêntrica, racionalista, individualista e consumista: escuta, interação, ética do cuidado. 

Atividade 1: Roda de conversa entre educadores da infância

Atividade 2: Roda de conversa entre adultos e crianças


Data: 15 de junho, sexta feira, entre 8:30 e 12:00

Local: Tenda Alternativa TerrAzul
Aterro do Flamengo

terça-feira, 5 de junho de 2012

Call For Abstracts: Proposed Special Issue on Children and Childhoods in Latin America

Childhood’s Today (ISSN1753-0849)
http://www.childhoodstoday.org

Much of the theorizing and methodological development of the interdisciplinary field of Childhood Studies has been primarily developed within the Global North. Whether the concepts of agency, participation and rights as understood by Northern academics are useful to comprehend the lives of children in the Global South is yet to be investigated. In this sense it is important to not only question the specific constraints and potentialities that southern children face, but also address the similarities between their childhood experiences and those of their counterparts in the Global North. To say that children and childhood changes over time and context, is rather obvious. But how these changes effect children’s childhoods is still worth enquiring, especially from a Latin American perspective.

Therefore, the editors of this special issue of Childhood’s Today are looking for papers that will enable us to assess how research on Latin American childhoods and children can contribute to, and challenge, the field of Childhood Studies. This special issue will consider articles focusing on, but not exclusively, how State interventions affects children’s lives; children’s work or child labour; children’s rights; theoretical, ethical and methodological issues on researching with children; ethnographical accounts of children’s lives, including how religion, ethnic, economics and politics shape childhoods.

The editors of this proposed special issue of Childhood’s Today are Dr. Flávia Pires, Professora Adjunta at the Universidade Federal da Paraíba (Brazil) and Visiting Researcher at the Centre for the Study of Childhood and Youth (CSCY), the University of Sheffield (UK) & Christiane Falcão, PhD candidate in Social Anthropology from University of St. Andrews, MA. in Anthropology from Universidade Federal de Pernambuco (Brazil) and MA. in Social and Cultural Anthropology from Vrije Universiteit (The Netherlands).

Please submit abstracts of between 300 and 500 words to both Flávia Pires (ffp23279@gmail.com) and to Christiane Falcão (cf45@st-andrews.ac.uk) by July 31st, 2012. Abstracts and articles must be submitted in English.

As Childhoods Today seeks to provide an international forum designed exclusively for the publication of articles by postgraduate students (i.e. those studying for the MA, M.Phil. or PhD), as well as those who have recently completed their PhDs in the field of Childhood Studies, only postgraduate taught and research students and those who have been awarded their PhDs in the past one year will be eligible to submit to this special issue. We particularly welcome contributions from students from the southern countries.




domingo, 3 de junho de 2012

Chamada: Bakhtiniana 8 - a ser publicada em novembro de 2012

Tema: BAKHTIN E O CÍRCULO: DIÁLOGOS COM A FILOSOFIA E AS CIÊNCIAS HUMANAS
EM GERAL

As pesquisas no âmbito do discurso transcorrem em campos limítrofes, já
afirmava Bakhtin no conhecido ensaio O problema do texto na linguística, na
filologia e em outras ciências humanas. Disciplinas do texto, a filosofia e
as demais ciências humanas têm sido objeto dos estudos discursivos. Neste
número de Bakhtiniana, o tema Bakhtin e o Círculo: diálogos com a
filosofia e as ciências humanas em geral, visa à reunião de reflexões e
experiências de pesquisadores da linguística, da linguística aplicada e
da linguagem em geral, a respeito das contribuições dos estudos
bakhtinianos à compreensão dessas disciplinas. Os artigos aprovados para
este número serão reenviados aos autores para que providenciem a versão
em inglês. Desde o número 7, Bakhtiniana é bilíngue.

Solicitamos que os autores leiam cuidadosamente as orientações das Normas
de Submissão em
http://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana/about/submissions

Prazo limite para entrega dos originais: 01 de agosto de 2012.



Call for papers: Bakhtiniana # 8 (November/2012)

ISSUE: BAKHTIN AND THE CIRCLE: DIALOGUE WITH THE PHILOSOPHY AND HUMANITIES
STUDIES.

Research about discourse took place in neighboring fields, as stated in
Bakhtin’s known essay The Problem of the Text in Linguistics, Philology
and other Humanities Studies. Disciplines of the text, philosophy and other
humanities have been the subject of discourse studies. In this issue,
Bakhtiniana, with the theme: Bakhtin and the Circle – dialogue with
philosophy and the humanities studies, aims at gathering the reflections and
experiences of linguistics, applied linguistics and language researchers in
general about the contributions of the Bakhtinian studies to understand
these disciplines. The approved papers will be sent back to the author, who
will, then, be required to provide a Portuguese version for publication.
Since number 7, Bakhtiniana is a bilingual journal.

We ask the authors to read carefully the guidelines - Paper Submission
Instructions in
http://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana/about/submissions


Submission deadline: August 1st of 2012.


Cordialmente/ Kind Regards,

Revista Bakhtiniana
bakhtinianarevista@gmail.com
Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso
http://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana