sábado, 29 de março de 2014

A ATIVIDADE ESPONTÂNEA E O DESENVOLVIMENTO INICIAL DA CRIANÇA: UM ESTUDO DA BRINCADEIRA NA PRAIA

"O brincar, atividade fundamental para o desenvolvimento infantil, depende não só das crianças, como do grupo familiar e do espaço. A praia, espaço natural de fácil acesso à população litorânea, oferece condição favorável à atividade livre das crianças, o que motivou sua escolha como campo de pesquisa para investigar a atividade espontânea da criança pré-escolar, focalizando-se as brincadeiras, os objetos utilizados e as interações estabelecidas. A pesquisa teve abordagem qualitativa e caracterizou-se como naturalística e exploratória. Participaram 6 sujeitos, 4 meninos e 2 meninas, com idade de 13 à 32 meses. A coleta de dados foi realizada em praias da Grande Florianópolis – SC, Brasil. As evidências para análise foram coletadas por observação e registro em fotos e vídeos. A análise e a interpretação foram realizadas a partir de referencial teórico construtivista. Os resultados mostraram atividades variadas, envolvendo especialmente a areia. Destacaram-se o empenho, a atenção e a persistência dos sujeitos em suas atividades. O ambiente favoreceu a liberdade de movimentação e organização da atividade, condições que repercutiram na exploração do meio, da ação e do próprio corpo. Os achados apontaram a praia como espaço privilegiado para a atividade de crianças pequenas, oferecendo particular oportunidade para o desenvolvimento da autonomia e da consciência de si. Por outro lado, o ambiente igualmente atendeu aos objetivos da pesquisa. Os resultados encontrados foram socializados através de material educativo direcionado a pais e educadores."
Acesse abaixo dois documentos da pesquisa da profa. Lais Krucken Pereira
Docente do curso de Psicologia da Universidade Federal do Sul de Santa Catarina

Texto completo aqui
Livreto do texto aqui
Agradecemos a professora pelo envio e autorização para publicação de seus textos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário