terça-feira, 25 de julho de 2017

CHAMADA PARA DOSSIÊ DA REVISTA PEDAGÓGICA DA UNOCHAPECÓ

CHAMADA PARA DOSSIÊ DA REVISTA PEDAGÓGICA DA UNOCHAPECÓ
TEMA: As consequências do “Golpe de Estado” para as práticas e políticas educacionais brasileiras.[1]
PRAZO PARA SUBISSÃO DOS ARTIGOS: 30/09/2017
1.      JUSTIFICATIVA
A editoria da Revista Pedagógica tem se manifestado, em suas últimas edições, contra o Golpe de Estado, que culminou com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, dedicando páginas e mais páginas em seus editoriais para esse processo de “assalto à democracia”. Neste sentido, vem denunciando o ódio à democracia, cujos efeitos bombásticos podem ser traduzidos no ódio à cidadania, ódio aos trabalhadores, ódio às minorias. O golpe, portanto, trouxe uma plêiade de barbáries e violências, que se materializaram com o que já evidenciamos em outros editoriais – a cultura do ódio que, por sua vez, caracteriza-se pela intolerância e “ódio à democracia” ou ódio de classe, gênero, raça/etnia, geração e outros, cujo início se dá em junho de 2013 e agudiza em 2016. Todo esse processo imposto pela antipolítica vem acompanhado de “fascismo e exceção”, reproduzindo, cotidianamente, repressões, ilegalidades e provocando, assim, as “águas turvas” das tramas e das inseguranças sociais, políticas e jurídicas desde a derrubada da Presidenta Dilma[2].
O Golpe de Estado, capitaneado pelo Estado de Exceção, tem se revelado como um processo suma gravidade, iniciado nas chamadas “Manifestações de Junho”, tendo seu apogeu em maio-agosto de 2016 e se estendendo até os dias atuais, vem sendo analisado por cientistas políticos e educadores. Esse processo tem repercussões para vida social e política e, particularmente para a Educação. São tempos difíceis, engendrados por todo esse processo destrutivo da Constituição da cidadania pelo governo golpista ultra neoliberal, do Temer e sua aliança de centro-direita, que não se verifica apenas numa esfera da vida social, mas em todas as possíveis dimensões da destruição do Estado brasileiro (política, econômica, cultural, ética e estética). A violência dos estragos desse governo, na vida cotidiana dos brasileiros, pode ser percebida, cotidianamente, através da miríade de ameaças, destruições concretas dos direitos dos trabalhadores (Reforma da Previdência e Trabalhista, PEC 55), as quais prescindem uma enorme demonstração de resistência dos movimentos sociais e sindicais, que já se vislumbra nas ruas e nas redes sociais.
Face ao exposto, a Revista Pedagógica lança esse dossiê, no intuito de contribuir para um debate efetivo sobre o Golpe e suas consequências para a Educação brasileira

2.      OBJETIVOS
Refletir e problematizar sobre as consequências do “Golpe de Estado” para as práticas e políticas educacionais brasileiras e seus desdobramentos no presente e no futuro.

3.      EMENTA
Análise de conjuntura; a Educação e o Assalto à democracia e as consequências para a cidadania e a Educação; a Radiografia do Golpe: a destruição do Estado neoliberal e neoconservador; o ódio de classe; o “apagamento” e destruição da Constituição de 1988 e dos direitos sociais; a “Educação Temer(ária)”; a Escola sem Partido; a MP 746 do Ensino Médio; os sinais de resistência ativa dos estudantes e trabalhadores da educação (professores e servidores técnico-administrativos; as ocupações das escolas pela juventude secundarista; as manifestações de rua; A Greve Geral e a Educação; as diversas manifestações de rua em prol dos direitos dos trabalhadores e da Educação; a terceira versão da BNCC.

4.      NORMAS DE PUBLICAÇÃO: www.unochapeco.edu.br/revistas

Informações sobre submissão de textos para o dossiê Imagens, narrativas e currículo

Prezados,
A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB  (ISSN 2525-426X ), informa do prorrogação do prazo para submissão de textos para o Dossiê Imagens, Narrativas e currículo (V. 2. n. 6 - Set./Dez. 2017), até o dia 10 de agosto de 2017.
O referido dossiê será organizado por Nilda Alves (UERJ) e Maria da Conceição Soares Silva (UERJ)
Para maiores informações sobre a revista, acesse o endereço: http://www.revistas.uneb.br/index.php/rbpab/
 Acesse a página da revista para conhecer as normas de publicação e obter demais informações necessárias à submissão de trabalhos, através da plataforma SEER.
Outras informações através do e-mail: biographassociacao@gmail.com
A RBPAB aguarda a sua contribuição.
Conselho Editorial da RBPAB

[RBHE] Revista Brasileira de História da Educação publica nova edição

Caros leitores,

A Revista Brasileira de História da Educação acaba de publicar seu
último número, disponível em http://rbhe.sbhe.org.br/index.php/rbhe.
Convidamos a navegar no sumário da revista para acessar os artigos e outros
itens de seu interesse.

Agradecemos seu interesse e apoio contínuo em nosso trabalho,

Comissão Editorial RBHE
rbhe.sbhe@gmail.com

Revista Brasileira de História da Educação
v. 17, n. 3[46] (2017): Julho/Setembro
Sumário
http://rbhe.sbhe.org.br/index.php/rbhe/issue/view/47

Editorial
--------
Editorial (01 - 17)
        Comissão Editorial RBHE

Artigos
--------
Estudo do projeto pedagógico da Institución Libre de Enseñanza. A
Residencia de Señoritas Normalistas de Granada (19 - 42)
        Remedios Sánchez García,        José Álvarez Rodríguez
Contextualismo linguístico: contexto histórico, pressupostos teóricos e
contribuições para a escrita da história da educação (43 - 67)
        Carlos Eduardo Vieira
A missão dos Franciscanos da Província de Santo António do Brasil no
Maranhão e Grão-Pará em meados do século XVII (69 - 97)
        Marcos Ayres Barboza,   Cézar de Alencar Arnaut de Toledo
O processo de organização de escolas étnicas polonesas no Rio Grande do
Sul (1875 – 1939) (99 - 119)
        Adriano Malikoski,      Terciane Ângela Luchese
Em favor da infância e em caridade da Pátria: a criação da primeira
colônia escolar de férias do Rio de Janeiro de 1923 a 1924 (121 - 151)
        Sonia Oliveira Camara Rangel,   Alessandra Moura Silva
“Um esforço positivamente infructifero”: a criação das faculdades
Tobias Barreto e Aníbal Freire em Aracaju (1924-1926) (153 - 186)
        Magno Francisco de Jesus Santos
A morte no cotidiano e no Vida Escolar em Campo Grande-MT (187 - 211)
        Elizabeth Figueiredo de Sá,     Kenia Hilda Moreira
As classes secundárias experimentais: uma tradição escolar (quase)
esquecida (213 - 234)
        Norberto Dallabrida
50 anos da Reforma Universitária de 1968: a reforma que não acabou (253 -
262)
        Allan Aroni
Histórias divergentes na intelectualidade docente: trajetórias formativas
nas memórias de professoras do ensino municipal de São Paulo (1964-1985)
(263 - 291)
        Helenice Ciampi,        Alexandre Pianelli Godoy

quarta-feira, 12 de julho de 2017

EPAA/AAPE Call for Papers: Rethinking Education Policy and Methodology in a Post-truth Era

EPAA/AAPE Call for Papers 
 Special Topic: Rethinking Education Policy and Methodology in a Post-truth Era

Guest-edited by: 
Jennifer R. Wolgemuth, Mirka Koro-Ljungberg, Travis M. Marn, 
Anthony J. Onwuegbuzie, and Shaun M. Dougherty
Education Policy Analysis Archives (EPAA/AAPE ) announces a call for papers for a special issue exploring education policy and methods in the recent and still oncoming era of post-truths. During this time, many research epistemologies, ontologies, processes, and policy discourses have lost their moorings in T/truth. This unsettling of T/truth, amidst continuously shifting and unstable intersections between policy and methodology, generates challenges and opportunities for scholars to rethink the purpose and value of their work. This special issue offers a space for scholars of education to grapple with education policy and methodology in an era of post-truth.

The Trump administration's election and policy (un)making may mark an unprecedented time in U.S. and global history in which scientists must rethink the political ethics of their scholarly work. They might ask: Should scientists become activists for science and science policy? How should an activist scientist or politically passionate scholar function and act? What role(s) should scientists and research (now) play in educating a civil society and informing policy?  With these and many other questions faced by education scholars in mind, the purpose of this special issue is to provide authors the opportunity to share their (re)conceptualizations of education research and policy in light of the global rise of right-wing populism, post-truths, and anti-science sentiment. We invite raw, honest, imperfect but immediate, and timely papers from across the educational research community (from [post]positivist to post-post-humanist and everywhere or nowhere in between) addressing (but not limited to) themes such as:

* Neoliberalism and scientifically based research
* Activism and educational research 
* Rethinking, problematizing how educational research informs policy
* Rethinking data, evidence, and/or fact in education policy-making
* Imaging policy method and methodology to come and become
* Trump election as a productive intervention in thinking policy and research
* Non-traditional ethics of education research and policy
* Alt facts, post-truths, and/or gaslighting in education policy and research
* Reconceptualizing (the onto-ethico-epistemology of) research ethics and validity
* Rethinking research agendas, scholarship, the academy at the time of post-truths
* Researcher identities in an era of post-truth  
* Non-thinkable activist scholarship
* Radical yet ethical public science

Submission Information: Those interested in contributing to this special issue should submit a 500-word abstract (including proposed title) by September 15, 2017, to the special issue section, Rethinking Education Policy and Methodology, at http://epaa.asu.edu/  All manuscripts should be submitted electronically through the EPAA website and follow the Journal's submission guidelines.

The guest editors invite original articles of about 6,000 words, as well as viewpoints (brief personal reflections, explorations, or conceptualizations) of 3,000 words. Word limits for original articles and Viewpoints are inclusive of an abstract (maximum 150 words), keywords, citations, footnotes, tables, figures, endnotes and the reference list.

Abstract submission deadline: September 15, 2017
Invitations to submit manuscripts: October 15, 2017
Invited article submission deadline: March 15, 2018
Submission of final manuscripts: October 1, 2018

Please direct any questions about this special issue to Jennifer R. Wolgemuth, University of South Florida,jrwolgemuth@usf.edu; Mirka Koro-Ljungberg, Arizona State University, mirka.koro-ljungberg@asu.edu; Travis M. Marn, University of South Florida, marnt@mail.usf.edu; Anthony J. Onwuegbuzie, Sam Houston University and University of Johannesburg, tonyonwuegbuzie@aol.com ; or Shaun M. Dougherty, University of Connecticut, shaun.dougherty@uconn.edu.