domingo, 20 de março de 2016

Outono no Brasil

O Outono inicia-se 01h30 do dia 20 de março de 2016 . Sendo uma estação de transição entre o verão e inverno, verificam-se características de ambas, ou seja, mudanças rápidas nas condições de tempo, maior freqüência de nevoeiros e registros de geadas em locais serranos das Regiões Sudeste e Sul. Nota-se uma redução das chuvas em grande parte do País, com o registro dos maiores totais de chuva, superiores a 700 mm, no extremo norte das Regiões Norte e Nordeste e no leste do Nordeste, onde se inicia o período mais chuvoso. No restante do País, predominam totais de chuva entre 150 mm e 400 mm. Nas Regiões Sul, Sudeste e parte da Região Centro-Oeste do Brasil, as temperaturas tornam-se mais amenas devido à entrada de massas de ar frio, com temperaturas mínimas que variam entre 12ºC a 18ºC, chegando a valores inferiores a 10ºC nas regiões serranas. Nestas mesmas áreas, as temperaturas máximas oscilam entre 18ºC e 28ºC. Nas Regiões Norte e Nordeste, as temperaturas são mais homogêneas: a mínima variando em torno de 22ºC, e a máxima variando entre 30ºC e 32ºC.
Fonte: INPE

Festivais - Temas dos Ritmos do Jardim de Infância Waldorf 



As festas das estações do ano são celebrações que nos conectam com o mundo que nos rodeia e com toda a natureza. As festas anuais culturais, espirituais, típicas de cada povo, celebram a junção de forças terrestres e cósmicos. Festivais, da natureza e dos povos, criam comunidades de seres humanos no intuito de comemorar a harmonia do cosmos e da terra, da matéria e espírito. A Natureza está na base da nossa cultura e da nossa sobrevivência. Temos de ajustar a nossa existência, de acordo com as forças naturais, pois ela está profundamente arraigada em nós. Estas festas sazonais marcam a mudança da luz, a relação da Terra com o Sol, a ligação com aquilo que é universal no ciclo do ano. As forças cósmicas se apresentam nas quatro estações do ano. As estações são como a respiração da Terra e ajudam o ser humano na busca do equilíbrio.

Leia mais e Fonte do texto aqui

Publicações e Chamadas diversas - Brasil

- Educação em Foco - Universidade Federal de Juiz de Fora
  O volume 20, n.03 está publicado, convidamos todos a acessarem o site da Revista. É um número com diversos temas em Educação.
Acesse aqui


- Chamado Para Submissão de Artigos - Revista LES:
Caros pesquisadores,
Informamos que está aberto o recebimento de trabalhos nas modalidades Artigo, Resenha e Entrevistas para publicação na revista “LINGUAGENS, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE” do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Piauí. Solicitamos ampla divulgação junto aos professores e pós-graduandos vinculados ao seu Programa
Cordialmente,
Acesse aqui

terça-feira, 15 de março de 2016

Centro Cultural e Histórico da Santa Casa - Porto Alegre

Para quem não conhece vale conferir o Cento Cultural e Histórico da Santa Casa, no centro de Porto Alegre. Há uma interessante réplica da Roda dos Expostos e muitos materiais interessantes.
Abaixo algumas imagens:





Maiores informações:
http://www.centrohistoricosantacasa.com.br/

sábado, 5 de março de 2016

XVIII ENG 2016 - Encontro Nacional de Geográfos


O XVIII ENG 2016 será realizado em São Luís – MA, de 24 a 30 de Julho de 2016, e terá como tema “A construção do Brasil: geografia, ação política e democracia” com sede oficial no Campus Universitário do Bacanga da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e com apoio institucional da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – MA (IFMA).
A construção do Brasil é um tema de extrema relevância para a compreensão da disputa pelo exercício do poder que se dá de forma profundamente desigual entre os mais diversos grupos sociais. Ao mesmo tempo esse processo condiciona as ações sociais presentes e a efetivação de projetos emancipatórios. Tal construção marca o país com profundas disparidades sociais e regionais e, até o presente momento histórico, não permite a realização de uma democracia plena, tampouco possibilita afirmar uma realidade concreta que garanta a reprodução social dos sujeitos. Em decorrência disso, a cidade e o campo são concebidos e projetados para interditar as coexistências. Em uma conjuntura na qual os poucos avanços sociais e territoriais conquistados historicamente são colocados em causa, a AGB objetiva problematizar os nexos entre a ciência geográfica, a ação política transformadora e o exercício democrático e conclama todas(os) as(os) geógrafas(os) a pensar o Brasil que queremos.
Acesse aqui

Dossiê Educação, Quilombos e Ensino de História: paradigmas e propostas


Apresentamos com imensa satisfação e entusiasmo mais um número da Revista da ABPN, em seu oitavo volume e décima oitava edição, composta por 13 artigos e um texto de entrevistas do Dossiê Temático Educação, Quilombos e Ensino de História: paradigmas e propostas organizado pelo prof. Dr. Flávio Gomes (UFRJ) e pela profa. Dra. Cândida Soares da Costa (UFMT). O dossiê reuniu pesquisas e estudos diversos – cobrindo várias partes do Brasil – que refletem experiências complexas de ensino, contexto social, impasses e avanços da educação quilombola. Há também contribuições comparativas e ensaios sobre os significados dos quilombos e seus usos na esfera política.
Esta edição compõe-se também de 8 artigos na seção de artigos livres que abordam reflexões, resultados de pesquisas e de práticas realizadas sobre questões que afetam especificamente a população negra. 

Acesse aqui