domingo, 30 de setembro de 2012

VIII Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares

Apresentação

Desde 1995, em sua primeira edição, na UNESP- Campus de Rio Claro, o Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares vem se consolidando como espaço privilegiado para trocas de experiências, articulação e fortalecimento de grupos e de linhas de pesquisa, discussão e questionamentos, possibilitando, assim, novos caminhos para este campo de saber.



O VIII Colóquio, como espaço de conversação se propõe a continuar cevando a procura expressiva, intuitiva e racional das potencias educativas da imaginação geográfica e da sua capacidade de agenciar inovações no campo da Cartografia Escolar.



O tema escolhido,“Para quem e para que a Cartografia Escolar: experiências e campos de saberes”, tem como objetivo engajar os potenciais educativos da imaginação geográfica em outra artesania: aquela que através de interlocuções inevitáveis, de atrevimentos investigativos e interpretativos, sobretudo, de experiências que incorporem a diversidade de tempos e espaços, atualize os processos singulares da atividade cognitiva criadora, o que por si só configura outros devires pedagógicos, outras territorialidades no campo da Cartografia Escolar. Além disso, tem como objetivo também:

1. Promover intercâmbio entre pesquisadores, professores do ensino superior e do Ensino Básico, alunos da pós-graduação e da graduação, contribuindo com a formação de profissionais da educação;

2. Incentivar a apresentação e o debate de trabalhos acadêmicos e de relatos de experiências;

3. Avaliar os avanços e propor estratégias nas diferentes linhas de pesquisa em Cartografia Escolar;

4. Produzir documentos e publicações de referência para a área.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

15 ANOS CRECHE UFF


CONVITE 
15 ANOS CRECHE UFF

A Creche UFF e o NUMPEC (Núcleo Multidisciplinar de Pesquisa, Extensão e Estudo da Criança de 0 a 6 anos) apresentam o evento comemorativo do aniversário de 15 anos da Creche UFF: Creche UFF 1997-2012: conquistas e desafios. Durante o período de 11 a 28 de outubro, serão realizadas várias atividades, com o objetivo de celebrar esse momento e, principalmente, de socializar uma proposta inovadora de Educação Infantil e os conhecimentos teórico-metodológicos produzidos pela Creche UFF no âmbito da formação profissional, da pesquisa e da extensão na área da Educação Infantil e dos Estudos da Infância.


Atividades:

1- EXPOSIÇÃO – “Com Olhos de Criança: Arte e Imaginação”
Produções artísticas de crianças da Creche UFF
Abertura: 11 de outubro, 17h
Visitação: 12 a 28 de outubro
Local: MUSEU DO INGÁ

Rua Presidente Pedreira, 78, Ingá, Niterói, Rio de Janeiro

museudoinga@hotmail.com

Horário: terça a sexta, 11h às 17h; Sábados, Domingos e Feriados, 13h às 17h

Entrada Gratuita



Encontro com Educador
Tema: Arte, crianças e professores: diálogos para transver o mundo
Palestrantes: Profª Angela Borba e Profª Luciana Osteto
Data: 26/10/2012

Horário: 15h
Agendamento: museudoingaeducativo@gmail.com

Informações: Tel. 2717-2919/2717-2893
Local: MUSEU DO INGÁ - Rua Presidente Pedreira, 78, Ingá, Niterói, Rio de Janeiro




OFICINAS: durante o período da exposição, serão oferecidas oficinas de arte para Instituições de Educação Infantil,

mediante agendamento prévio.

Horários: 10h às 11h30; 13 às 15h; 15 às 17h

Agendamento: museudoingaeducativo@gmail.com

Informações: Tel. 2717-2919/2717-2893


2- COLÓQUIO – “Histórias da Creche UFF e Desafios da Educação Infantil”
18 e 19 de Outubro de 2012 – 9h às 18h
Local: Auditório Florestan Fernandes - Faculdade de Educação
Campus do Gragoatá, Bloco D, Universidade Federal FluminenseBlog: http://crecheuffcoloquio2012.wordpress.com/


3- MOSTRA - “Os Fazeres da Creche UFF: Educação Infantil, Ensino, Pesquisa e Extensão”
16 a 19 de Outubro de 2012 – 9h às 18h
Local: Biblioteca Central do Gragoatá
Campus do Gragoatá, Universidade Federal Fluminense

INSCRIÇÕES GRATUITAS PARA O COLÓQUIO (VAGAS LIMITAS)
SERÃO DISTRIBUÍDOS CERTIFICADOS

INFORMAÇÕES
Creche UFF: Tel. (21) 2629-2558 / 2629-2563

E-mail: crecheuffcoloquio2012@gmail.com

Material disponível

Caros colegas,


Gostaria de informar que encontram-se disponibilizados no site do Iscar Brasil
( http://iscarbrasil.wordpress.com/) os materiais utilizados pelos seguintes professores nos respectivos eventos:


1) Material disponibilizado pelo Prof. Peter Feigenbaum referente aos eventos (a) II Fórum Iscar Brasil, (b) I Encontro Nacional de Ensino-Aprendizagem de Línguas Estrangeiras e a Teoria Sócio-Histórico Cultural e da Atividade e (b) o workshop sobre Fala Privada ministrado na USP.


2) Material disponibilizado pelo Prof. Steven McCafferty referente aos eventos (a) I Encontro Nacional de Ensino-Aprendizagem de Línguas Estrangeiras e a Teoria Sócio-Histórico Cultural e da Atividade e (b) o workshop sobre Gestos ministrado na USP.


Grata,


Carla D'Elia


Professora de inglês e Mestranda em Linguística Aplicada/USP

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Babys Welt (Mundo dos bebês)

Acesse seis vídeos de uma série alemã sobre o mundo dos bebês.

Babys Welt - 1v6 - Gehen

Babys Welt - 2v6 - Denken
Babys Welt - 3v6 - Sprechen
Babys Welt - 4v6 - Fühlen
Babys Welt - 5v6 - Angehören
Babys Welt - 6v6 - Verknüpfen

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Como se aprende a fala humana? (Wie lernt ein Mensch sprechen?)

Postaremos a partir de hoje um conjunto de vídeos sobre bebês para apreciação do publico em geral. São imagens, documentários que abordam o ser e estar dos bebês no mundo. Aproveitamos para informar a criação da página sobre bebês nesse blog (coluna à direita de quem olha a página). O material apresenta diversas opiniões e estudos para reflexões de pesquisas. Com o lançamento da página, estamos disponibilizando o Filme Bebês na integra.

sábado, 15 de setembro de 2012

CCBB - Agendamento para o Impressionismo


O Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro realizará a exposição “Impressionismo: Paris e a Modernidade” no período de 23 de outubro a 13 de janeiro de 2012.

A exposição traz pela primeira vez ao Brasil uma seleção de 85 obras-primas do acervo do Museu d’Orsay de Paris. A mostra reflete a história da pintura ocidental no período que compreende a segunda metade do século XIX e início do século XX, dividida em módulos temáticos que apresentam obras de Degas, Monet, Toulouse-Lautrec, Gauguin, Cézanne,Manet, Van Gogh e Renoir, dentre outros.

Cientes do grande interesse despertado pelo tema entre professores e estudantes propomos organizar, com a colaboração com dessa Secretaria, capacitação para professores e agendamento de turmas a serem atendidas pelo Programa Educativo deste Centro Cultural, com o objetivo de otimizar a recepção dos estudantes, conforme critérios abaixo explicitados.

1) A capacitação dos Professores:

O Programa Educativo oferecerá aos professores um encontro de capacitação gratuito, com emissão de certificado, denominado “Práticas e Reflexões com Educadores: Impressionismo”, onde serão enfocados os aspectos mais relevantes da movimento, apresentadas e debatidas abordagens e atividades para subsidiar o trabalho em sala de aula além de proporcionar esclarecimentos sobre o trabalho desenvolvido pelo CCBB Educativo.

O encontro será oferecido para os professores, da seguinte forma:

Dia 22/09 – apenas para Escolas Municipais
de 9h às 12h no Teatro I
de 13h às 16h no Auditório GEPES

Dia 29/09 – apenas para Escolas Estaduais
de 9h às 12h no Teatro I
de 13h às 16h no Auditório GEPES

Dia 06/10 – apenas para Escolas Particulares
de 9h às 12h no Teatro I
de 13h às 16h no Auditório GEPES

Dia 20/10 – para Escolas Particulares, Públicas, Ongs, Instituições entre outros
de 9h às 12h no Teatro I
Para inscrever-se o professor deverá ligar para o Programa Educativo, de terça a sexta, entre 09 e 17 horas, pelos telefones 21 – 3808-2070 ou 3808-2254 ou através do emailccbbeducativo.reflexoes@gmail.com, indicando o dia e o horário de preferência para sua participação, limitada ao número de vagas. Serão 172 vagas no horário da manhã e 100 vagas para o horário da tarde.


2) Agendamento de turmas a serem atendidas pelo Programa Educativo do CCBB – para escolas que virão com transporte próprio:

Os agendamentos para visitas mediadas às escolas acontecerão nos dias 22/09, 29/09 e 06/10, durante os encontros de capacitação dos professores. Será obrigatoriamente presencial e por meio de sorteio entre os professores presentes, tendo em vista que não dispomos de vagas para todos.


3) Sorteio de ônibus gratuito para transporte escolar:

As vagas de agendamento de visita com os ônibus fornecidos pelo CCBB, serão sorteadas proporcionalmente ao número de professores inscritos em cada horário do encontro de capacitação.



A visitação da exposição é franqueada a todos. As escolas que não forem contempladas com agendamento, em razão da limitação da capacidade de atendimento do Programa Educativo, poderão ao vir ao CCBB para visitar a exposição normalmente mas não terão entrada prioritária. Como os demais visitantes do CCBB terão acesso às salas da mostra por ordem de chegada.

É imprescindível a presença de acompanhantes responsáveis, na proporção de um adulto para cada grupo de 10 alunos, para escolas agendadas ou não, uma vez que o Centro Cultural Banco do Brasil não se responsabiliza pelos mesmos.

O arquivo em pdf do caderno de mediação elaborado pelo Programa Educativo para a mostra “Impressionismo: Paris e a Modernidade”, já está disponível no site do Banco do Brasil:www.bb.com.br/cultura (mais sobre cultura/aba cultura/item catálogos).


Atenciosamente,


CCBB Educativo

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Lançamento livro Quando não é quase a mesma coisa: traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil de Zoia Prestes


Filha de pais comunistas, Zoia Prestes viveu exilada de 1970 a 1985 em Moscou, capital da então União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), onde se formou em pedagogia e psicologia pré-escolar pela Universidade Estatal de Pedagogia de Moscou. Na mesma instituição, obteve o título de mestre em educação. Em 2010, obteve o título de doutora em educação pela Universidade de Brasília (UnB). Tradutora de obras da literatura russa para o português, atualmente se dedica à tradução das obras de L. S.Vigotski.

É professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) e desenvolve pesquisas nas áreas da pedagogia e da psicologia com base na teoria histórico-cultural soviética e russa.

Sinopse
“Eis aí o resultado dessa maravilhosa aventura. É um trabalho feito com zelo, competência e rigor. Zoia dedicou-se a ele com paixão, a mesma paixão que nutre pela sua amada Rússia. Seu trabalho é necessário. Décadas depois da chegada de Vigotski e da psicologia soviética à nossa terra, impunha-se uma revisão de tudo que aconteceu desde então. Como se diz por aí, era preciso uma ‘freada de arrumação’. E essa arrumação não foi pouca. Ela tem sérias implicações para a compreensão de conceitos-chave 
da obra de Vigotski. 
Estudantes da área da psicologia e da educação, assim como estudiosos do pensamento desse homem ilustre, têm diante de si um precioso material para consulta e reflexão. Para isso, entretanto, é preciso vencer resistências. De um modo geral, forjou-se entre nós uma tradição sobre as denominações de alguns conceitos-chave da teoria vigotskiana. Zoia faz um exame crítico de alguns desses conceitos e mostra, por exemplo, que Vigotski trata da relação entre instrução (ou ensino) e desenvolvimento e não, conforme algumas traduções, da relação aprendizagem e desenvolvimento. Isso tem importantes implicações para a compreensão do conceito de zona de desenvolvimento iminente. Essa tradição é tão forte que, por vezes, Zoia teve de ceder à teimosia de editores que, sem conhecimento de causa, insistiram em traduzir retch por “linguagem” e não “fala”, 
como seria o correto”.
Elizabeth Tunes

Para adquirir:

Lançamentos

O II FÓRUM ISCAR BRASIL ocorreu na Universidade Federal de Juiz de Fora, entre os dias 10 e 11 de agosto, o evento reuniu pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação, professores e diversos interessados. Os textos dos grupos de pesquisas que apresentaram trabalhos foram reunidos no número especial da revista Educação em Foco (Qualis B1/CAPES) com o títulos: Diálogos entre a Teoria da Atividade e sócio-histórico-cultural.
Foto da Capa: Luiz Miguel Pereira

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Kiriku e a Feiticeira - Trailler



Eis outro filme apresentado na palestra Infância e diversidade de paisagens.

domingo, 2 de setembro de 2012

Álbuns de retratos, infâncias entrecruzadas e cultura lúdica: Memória e fotografia na Brinquedoteca Hapi

Resumo 
Porto, Cristina Laclette; Jobim e Souza, Solange (Orientadora). Álbuns de 
retratos, infâncias entrecruzadas e cultura lúdica: Memória e 
fotografia na Brinquedoteca Hapi. Rio de Janeiro, 2010. 309p. Tese de 
Doutorado – Departamento de Psicologia, Pontifícia Universidade Católica 
do Rio de Janeiro. 

Esta tese apresenta parte da história da Brinquedoteca Hapi, um espaço  dedicado às crianças, coordenado pela autora durante 16 anos e que tinha como eixo de ação, brinquedos e brincadeiras. A reconstrução dessa trajetória partiu de diferentes suportes de memória sendo que a fotografia revelou-se um material fundamental. A pesquisa exigiu o aprofundamento teórico em torno das concepções 
de história, memória, narrativa, brinquedo e cultura lúdica. Trata-se de um texto 
polifônico onde é possível destacar como interlocutores privilegiados os seguintes 
autores: Walter Benjamin, Maurice Halbwachs, Mikail Bakhtin, Hannah Arendt, 
Roland Barthes, Gilles Brougère, Beatriz Sarlo, Jeanne Marie Gagnebin, Ecléa Bosi, 
Gilberto Velho, Boris Kossoy, Miriam Moreira Leite, entre outros. A brinquedoteca 
tinha como propósito, ser uma porta aberta para os museus, mas seu projeto revelouse mais amplo ao criar uma pedagogia da ludicidade associada a uma pedagogia da 
imagem, voltadas para a preservação de um patrimônio não-tangível que é o brincar. 
A tese mostra a importância da troca entre as gerações para o reconhecimento de que 
as histórias, ao serem contadas, se comprometem com o futuro, e defende a ideia de 
que o trabalho desenvolvido com as crianças e suas famílias, em brinquedotecas, 
pode-se constituir em um caminho fértil na luta contra o empobrecimento da 
experiência (Verfall der Erfahrung) engendrado pela sociedade contemporânea e 
anunciado por Walter Benjamin.

Acesse o texto completo em:

Postado com autorização da autora